Relato sobre o II Seminário de Arbitragem do Rio de Janeiro

FKRJ

II Seminário de Arbitragem

13.04.2014

20140413_092206

Como iniciante no Kendo, a participação no seminário de arbritagem foi muito importante. Pude entender quais os pontos que são observados durante um shiai e como deve ser a conduta dentro de um campeonato. Foi possível observar muitos pontos onde posso melhorar.

Agradeço aos Senseis pelo alto nível das informações e a todos os colegas Kenshis que participaram.

Espero participar de outros seminários no futuro.”

Carlos Alberto Leonardi

Shoshinsha, AKRJ

            No domingo do dia 13 de abril de 2014 ocorreu o segundo seminário de arbitragem de que participei. O primeiro foi em 2012, com Ebihara sensei, e tinha sido muito bom. Neste segundo, Ebihara sensei infelizmente não pôde vir, pois na mesma data ocorreram eventos em Suzano, SP. Afortunadamente, ficamos sob orientação de Kataoka sensei, 7º dan kyoshi. Por ele não falar português, André Queiroz sensei, da Mugen, aumentou sua importância no seminário ao fazer as traduções. O seminário acabou sendo dado por Kataoka sensei, mas com grandes contribuições dos demais senseis presentes: Endo, Tsutsumi, André, Bonaly, Márcio. Eles, além dos 23 kenshis presentes. Não posso deixar de registrar a presença de Luna sensei, de Cuiabá, que trouxe ainda 2 kenshis.

Em resumo, a estrutura do seminário foi a seguinte:

9:00- Abertura: Toshinobu Endo (presidente da FKRJ), Yosuke Kataoka (instrutor, 7º dan kyoshi kendo), Toshihiko Tsutsumi (5º dan kendo, 6º dan iaido), Patrick Bonaly (5º dan kendo), Márcio Felisardo (4º dan kendo)

09h30- Início do seminário. Parte teórica e expositiva

1 . Sobre o papel dos juízes

2 . Estrutura de arbitragem e posicionamento dos árbitros

3 . Sobre faltas e penalidades

4 . Consultas em meio à arbitragem

5 . Gama de atividades para cada juiz

12:00- Almoco

13:00- Lutas e prática de arbitragem

6 . Como exibir a bandeira e manifestações dos árbitros

7 . Prática de arbitragem e lutas

8 . Sessão de perguntas e respostas

16:00- Treinos livres: godokeiko

17:00- Encerramento

Todos aprendemos muito no seminário. Há toda uma parte objetiva, cuidadosamente preparada por cada sensei, um conjunto de conteúdos comuns que todos puderam apreender. Mas cada um apreende de uma forma, frente a suas preocupações presentes. Creio que cada pessoa aprendeu  muito mais que o exposto e de um modo próprio. Nas conversas posteriores ao seminário isso ficou claro, pois cada comentário enfocava em pontos específicos, e com conclusões diferentes. Acho excepcional esse exercício, pois a partir de uma unidade do kendo, cada um tira conclusões e caminhos dentro de um desenvolvimento próprio, a serem postos em prática novamente na unidade do kendo.

II seminario de arbitragem f1

O objetivo do seminário era ensinar como arbitrar, e isso foi atingido na teoria, forma, postura, protocolos e prática. Além disso conceitos centrais foram desenvolvidos, como ippon, semê, zanshin, intencionalidade do golpe, postura, noção de espaço e de tempo, dentre muitos outros. Todos os iniciantes comentaram que foi importante perceberem as lutas pelo lado de fora. A prática cotidiana acaba por enfocar o lado individual, e o seminário foi essencial para repensar essa prática pelo prisma de quem avalia. Isso é indispensável para refletir melhoras nos treinos do dia a dia.

Leonardo Seiichi Sasada Sato

Kenshi 2º dan, AKRJ

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>